Afinal, cafeína faz bem ou mal? Entenda de uma vez!

4 minutos para ler

Tem gente que não começa o dia sem uma xícara de café. De fato, a bebida nos dá mais disposição para encarar as tarefas, além de ser uma delícia. No entanto, muito se fala sobre o consumo dela: afinal, cafeína faz bem ou faz mal?

Em cada lugar, ouvimos falar algo sobre essa substância que está presente em grande quantidade no café, mas que também faz parte da composição de vários outros ingredientes, como o chocolate, o chá-verde e o guaraná. Ora a cafeína é benéfica, ora é maléfica. Dessa maneira, surgem as confusões sobre o assunto.

Para acabar de vez com qualquer dúvida, trouxemos este post, que conta tudo o que você precisa saber a respeito da cafeína. Vamos lá?

O que é cafeína?

A cafeína é um elemento estimulante do sistema nervoso. Ao entrar no organismo, ela bloqueia substâncias que geram cansaço e favorece a liberação de neurotransmissores que ativam o corpo e aumentam a energia, como a adrenalina, a dopamina, a noradrenalina e a serotonina.

Não é à toa que ela é muito utilizada em forma de suplementos por atletas e praticantes que querem aumentar o desempenho nos treinos. Além do mais, pessoas que precisam se manter mais atentas no trabalho ou em alguma atividade também não abrem mão do café e de outros ingredientes que contêm cafeína.

Quais são os benefícios da cafeína?

Que a cafeína nos dá mais disposição e afasta o cansaço, nós já sabemos, mas você sabia que ela melhora a concentração, a memória e o humor? Sim! Isso tudo porque ela promove a liberação daqueles neurotransmissores que falamos no tópico anterior.

Ela também é um poderoso antioxidante, que nada mais é do que um componente que combate o envelhecimento precoce das células e previne doenças cardiovasculares. Outro benefício bastante explorado no emagrecimento é o seu efeito termogênico, que acelera o metabolismo potencializando a queima de gordura corporal.

Quais são as contraindicações da cafeína?

Como tudo na vida, o equilíbrio é fundamental. O excesso na cafeína pode trazer consequências bem desagradáveis, como dor de estômago e refluxo por conta do aumento das secreções gástricas. Além do mais, irritabilidade, insônia, tremores e ansiedade são sintomas de que a pessoa pode estar exagerando no consumo da substância.

De modo geral, a dose máxima recomendada para um adulto é de 400 mg de cafeína por dia. Isso dá 4 xícaras de 225ml de café ou 10 latas de refrigerante de cola. Entretanto, existem pessoas que são mais sensíveis à cafeína e essa quantidade pode ultrapassar o limite do saudável para elas.

Lembrando que a ingestão da cafeína deve ser evitada por crianças, gestantes, lactantes e pessoas que têm pressão alta e/ou problemas cardíacos.

Como vimos, a cafeína faz bem, desde que seja utilizada com moderação. Ela ajuda a dar mais disposição, aumenta a concentração e melhora a memória, o que é muito útil na nossa produtividade. Hoje em dia é possível encontrar suplementos à base dessa substância aliada a outras que dão um gás na rotina de maneira bem prática.

E aí, o que achou do artigo? Deixe um comentário falando sobre as suas impressões. A sua opinião é muito importante para que a gente traga assuntos cada vez mais interessantes para você!

Posts relacionados

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.